29/01/2020 17h20 - Atualizado em 30/01/2020 08h58

Máquinas do DER estão operando em várias frentes de trabalho

 

Máquinas do DER estão operando em várias frentes de trabalho

 

Desde o primeiro dia em que os municípios do Sul (Iconha, Alfredo Chaves, Vargem Alta e Rio Novo do Sul) foram atingidos pelas chuvas e tiveram estradas bloqueadas, ruas alagadas, pontes destruídas e outras situações de risco, as equipes do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo entraram em ação e iniciaram os trabalhos para restabelecerem as vias de acesso às comunidades e os centros urbanos dessas cidades. Os serviços estão sendo realizados, inclusive, no período noturno.

Máquinas como pá-carregadeira, tratores, carros-pipa, patrol, caminhão basculante e outros equipamentos necessários, como placas de sinalização, continuam sendo usados em diversos pontos para desobstruções, limpeza, construções de desvios, recomposição da pavimentação, liberações de pontes e remoção de pedras, possibilitando que, aos poucos, o tráfego volte ao ritmo normal e dê condições das populações se movimentarem com segurança e retomarem à vida normal.

Durante esta semana as equipes estiveram nos entroncamentos da ES 482, em Morro Grande, com a ES 164, em Santa Rosa, altura do km 10, para remoção de barreira e construção de caixa seca para evitar novas ocorrências desta natureza. Nesta terça-feira (28) o serviço na ES 490, próximo à Usina Paineiras (Safra x Entroncamento ES 060 em Marataízes) km 21 a 26. Se estendeu até 22 horas para que a pista fosse liberada nas duas faixas. Nesta quarta o serviço continua com a recomposição da capa asfáltica.

“Nossas equipes estão trabalhando sem parar nos pontos que precisamos desobstruir e retomar o tráfego. Estamos com máquinas pesadas em operação e vamos continuar até liberarmos o último obstáculo que tiver. É um trabalho urgente, cansativo, mas que requer paciência para que a população se sinta segura e vá retomando à vida gradativamente. Não estamos medindo esforços e o Governo do Estado, por meio do DER, está atuando de forma consciente e firme desde o primeiro dia dessa tragédia”, afirmou o diretor-presidente do DER, Luiz Cesar Maretto Coura.

Diariamente o DER está emitindo boletins, informando quais os locais interditados, quais os que já foram liberados e também as alternativas para o motorista seguir com segurança e confiança. As informações podem ser encontradas no facebook do DER, no endereço:

https://www.facebook.com/departamentodeedificacoeserodovias

Existem três pontos que ainda estão interditados. Mas, com os trabalhos que estão sendo realizados desde o início das bloqueios, a possibilidade de liberação para o tráfego está próxima. Os locais são:

- ES 297  •     Distrito da Ponte de Itabapoana (Mimoso do Sul).

- ES 379 •      Entroncamento com a ES 484, em Muniz Freire (Rodovia Rompida)

  • Entre Irupi e a BR 262.
  • Km 107,4, na ponte de acesso ao bairro de Aracuí, em Castelo.  

                     (Entre o acesso à Cava Roxa e Uniaves).

 - ES 165      (Monte Vênus – Castelo – Muniz Freire)

  • Interditada a 1km da Igreja Católica, sentido Castelo.
  • Contorno de Aracuí.

 

Algumas frentes de trabalho.

ES 164 Km 322,5 Ponte de Fruteiras, trabalho realizado na cabeça da ponte sobre o rio fruteiras, para restabelecimento do tráfego normal na rodovia.

ES 181, subtrecho entre Anutiba e Comunidade da Placa (Alegre), Ponte de Santa Fé sobre o Rio Itapemirim, km 64 e 65, remoção de barreiras em solo e materiais carreado pelo leio do Rio durante a inundação e recomposição de aterro e escalonamento na cabeceira da ponte.

ES 185, subtrecho entre Iúna e Ibitirama, entre o km 23 e 54. Serviços de remoção de Barreiras.

ES 445, em Aracruz, melhorias no desvio

ES 484, subtrecho entre o entroncamento com a BR 482 (Guaçuí) e o entroncamento com a ES 181 (próximo a São José do Calçado), km 230. 

 *Defesa Civil Estadual 

(27) 3194-3696 / (27) 99975-2075

 

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação do DER-ES

Flávia Pimentel Simões / Felipe Mansur Valinho

(27) 3636-4404 / 99943-7470 / 9929-8211

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard